Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Medo na Noite

Acabámos de jantar e o N. foi fumar um cigarro à janela da varanda. Quando regressou para a sala, começámos a ouvir gritos. Alguma coisa de grave se estava a passar.

 

Voltámos à janela para tentar perceber o que se estava a acontecer. Começámos a ouvir tiros. Mais gritos de várias pessoas em desespero. De repente, mais uma sucessão de tiros, seguidos. Vários tipos de armas a disparar pois os sons eram diferentes. Alguns eram autênticos estoiros. Pareciam revólveres, petardos e metralhadoras.

 

Comecei a ficar nervosa e um bocado assustada. Afinal, isto estava a passar-se no bairro de realojamento entre a minha casa e a casa da minha mãe.

Novamente mais tiros… Só pensava que o meu irmão poderia ter ido com o Bóbi à rua e acontecer-lhe alguma coisa. Liguei para a minha mãe a contar o que estava a suceder, para terem cuidado. Mas o meu pai e irmão ainda não tinham regressado a casa do trabalho, o que, de alguma forma, me descansou.

 

Eu e o N. voltámos para a janela. Mais tiros de várias armas. Suspeitámos que estariam a disparar uns contra os outros, pois não pareciam ser disparos da polícia. Aquilo começou mesmo a meter medo. De arrepiar. De tal maneira, que eu e o N. andávamos de cócoras na varanda com medo de que algo nos acertasse, apesar da distância.

 

Finalmente, a gritaria começa a diminuir e a acalmar. Se eu estava assustadíssima e vivo longe, imagino as pessoas que vivem naqueles prédios.

A maioria que constitui este bairro de realojados, é de etnia cigana. Andam sempre às turras uns com os outros. Os prédios, que têm casas óptimas, pois eu tive ocasião de ir visitar um andar, estão todos destruídos…

Esta era uma zona super calma e onde sempre houve pessoas de etnia cigana mas desde que fizeram o bairro tem sido o terror completo. Posso dizer que, para muitas pessoas, há algumas noites de verdadeiro pânico…

 

 

P.S. - Entretanto saiu uma notía sobre o acontecido no jornal "Destak". Check this out...

 

http://www.destak.pt/artigos.php?art=12776

 

Cenas de Violência Escolar

                                

 

Infelizmente aconteceu mais uma tragédia numa escola finlandesa. Antes, estes fenómenos dos tiroteios só pareciam acontecer nas escolas da América mas agora parece estar a alastrar-se à Europa, infelizmente.

Surpreende-me, tendo em conta a violência e indisciplina crescentes nas nossas escolas, que ainda nenhum aluno com os neurónios todos queimados se tenha lembrado de fazer o mesmo. E espero que nunca se lembrem.

 

É que muitas escolas portuguesas já não são um porto seguro, um segundo lar para as crianças e jovens.

Existem situações gravíssimas não só de agressões a professores, colegas e auxiliares mas de droga e armas.

 

Há 4 anos atrás estive numa escola onde havia os chamados cursos PIEF. Por acaso eu não dava aulas a essas turmas mas os meus colegas que davam, andavam sempre passados com as porcarias que eles faziam. De vez em quando ia polícia lá à escola por causa deles ou havia grandes combates entre gangs rivais à porta da escola. Muitos destes alunos eram portadores de pulseira electrónicas.

Havia controle e acompanhamento apertado a estes alunos e as porcarias que eles faziam eram sempre abafadas. Por isso é que me surpreendo como é que ainda não sucedeu nenhum tiroteio como parece estar na “moda”.

 

Hoje, aconteceu mais uma cena de má-educação e insolência no meu 4º ano, protagonizada pelo palhaço da turma. E o que é mais engraçado é que o puto é tão feio, que tem mesmo cara de palhaço. Grandes beiçolas, nariz com a ponta em forma de batata. Só lhe falta mesmo os cabelos frisados e coloridos mas isso arranja-se facilmente.

Não faz a ponta de um corno nas minhas aulas, não cumpre o que se lhe pede e só faz o que lhe apetece. Hoje mandei-o calar – está sempre a perturbar a aula e os outros colegas – e começar a trabalhar. Teve a insolência de dizer que não estava a falar, quando é a única coisa que faz nas aulas. Disse-lhe para não ser mal-educado e começar a trabalhar. Sabem o que me disse? “Mal-educado? Mas eu não lhe chamei nomes…!” Bom, escusado será dizer que me saltou a tampa. Respondi-lhe “Ai de ti que te passe uma ideia dessas pela cabeça! E muito menos fazê-la sair cá pra fora! Irias ver o que te acontecia…!” E ele continuou a resmungar e se eu não parasse, ele continuava sempre a responder-me. Já viram a que ponto isto chegou?! Teve sorte que o director estava a dar uma descasca a um puto e eu tinha que me vir embora mas sexta-feira vou relatar mais este incidente ao director. E é a mãe deste aluno psicóloga!!! O puto é completamente psicótico! Socorrooooo!

 

Já que o tema de hoje versa os meandros escolares, termino com uma revelação surpreendente e inesperada: Dumbledore é gay!!!

Como será que ficaram as cabecinhas dos Harry Potterianos?